Paróquia São Raimundo Nonato

Desde 1962 a serviço do Reino de Deus

Entre 1944 e 1962, a área que atualmente corresponde à Paróquia de São Raimundo, no bairro de Porangabuçu recebia atendimento religioso dos Padres Lazaristas, da Paróquia de Nossa Senhora dos Remédios, sediada no
Benfica. No lugar onde hoje é a igreja de São Raimundo fora construída uma capela, ainda na década de 1940.

“Quem deu o terreno pra construir a igreja de São Raimundo foi o capitão Bessa. Ele deu também aquela quadra todinha dos Vicentinos”, foi o que nos contou Dona Odete, paroquiana das mais antigas no lugar, mãe de dezenove filhos, dos quais se criaram dez.”

A família Bessa era portadora de uma grande faixa de terra, em Porangabuçu e em cuja extensão havia uma lagoa, que se tornou conhecida como Lagoa do Bessa. Tem sido bastante aterrada, mas ainda continua com uma grande porção d’água. E tendo ele, o velho Bessa, uma certa devoção a São Raimundo, 6 doou uma parte desse terreno, para que fosse construído ali, um Santuário com uma imagem de São Raimundo, adquirida pelo mesmo doador do terreno.

Ainda nos anos 1940, a igrejinha foi abençoada por Dom Raimundo e, ao longo do tempo, a sua estrutura foi passando por alterações. Sob a liderança dos padres redentoristas, as reformas da igreja tem contado com a participação dos paroquianos, seja pela doação de terreno e de material de construção, seja através da mão de obra.

“Meu nome é Mazé Acário, tenho 76 anos (em 2013). Moro nesta Paróquia exatamente há 76 anos. Conheci a capela de São Raimundo, a pequenininha, só com uma porta; era porta de entrada e porta de saída. A minha família era muito ligada à igreja católica: minha mãe, minha vó, meu irmão…”

De capela passou a Paróquia

A partir de 1962, a história dessa igreja e a dos paroquianos começou a tomar outra direção. Nesse sentido, encontra-se no Livro de Tombo da Paróquia dos Remédios um registro importante:

Decreto nº 150. Modifi ca os limites da Paróquia de N. Sra. dos Remédios. Valendo-nos dos poderes que nos são conferidos pelo Código de Direito Canônico, obtido o parecer favorável do Conselho Arquidiocesano e ouvido o parecer dos párocos das paróquias interessadas, havemos por bem alterar os limites da Paróquia de N. Sra. dos Remédios – como de fato alteramos pelo presente Decreto – os quais serão os seguintes: Partindo da Rua Delmiro de Farias, no ponto em que ela corta a Av. Capistrano de Abreu, a linha segue rumo ao Noroeste, até a Rua Capitão Francisco Pedro; por esta – rumo ao Nascente – até a Rua Tiradentes; por esta – rumo ao Noroeste – até a Rua Professor Anacleto; por esta – rumo ao Norte – até a Rua Padre Guerra; por esta – rumo ao Nascente – até encontrar os limites da Paróquia N. Sra. (dos Remédios digo) do Carmo. O mais sem alteração. O presente Decreto entra em vigor no dia 25 de março próximo. Dado e passado nesta cidade de Fortaleza, sob nosso Sinal e Selo de nossas armas, aos 11 de fevereiro de 1962. Antonio – Arcebispo de Fortaleza. Mons. André Camurça, sec. do Arcebispado.

No livro, abaixo deste texto, lê-se: “No dia 25 de março os padres redentoristas irlandeses tomaram posse na nova Paróquia de São Raimundo. Entregamos a capela sem saldo e sem dívidas”.

Construindo formas de participação

Além da construção de escolas, está na lembrança das pessoas a preocupação dos redentoristas em atender, do ponto de vista religioso, pessoas enfermas, nas suas casas e principalmente nos hospitais públicos situados nos
arredores da Paróquia.

Párocos (1962 – 2020)

Pe. Tiago Mc Grath
Pe. Daniel Murphy
Pe. Agostinho Kelly
Pe. Mário Walsh
Pe. Jacó Duggan
Pe. Eduardo Gowing
Pe. Dionisio Cronin
Pe. Alberto Mc Getrick
Pe. Carlos Clear
Pe. Felipe Hearty
Pe. Piter Mc Carthy
Pe. Alano Glynn
Pe. André Harkin
Pe. Mike Ferris
Pe. Francisco Antonio Barbosa
Pe. Iracildo Braga (atual)

Imagens atuais

Jubileu de Ouro em 2013